segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

domingo, 15 de novembro de 2009

Praga

Nao coloquem Praga no topo da sua viagem... vai ser difícil surpreender-se com outra cidade após ter visitado Praga.
MOEDA
1 coroa checa - 1 Kc = 100 haler. EUR vai entrar no mercado em 2010. 1 EUR vale aprox. 27 coroas tchecas.
DINHEIRO PAGAMENTO
Costuma ser mais vantajoso cambiar dinheiro no banco do que nas casas de câmbio. 
Nos bancos e casas de câmbio é possível cambiar maioria das moedas europeias.

Grande número de lojas e restaurantes nos lugares turísticos aceita cartões de crédito, especialmente Visa e Mastercard.

CORREIOS
Normalmente abrem em dias úteis das 8 às 19 horas e sábado de manhã, correio central em Praga funciona 24 horas.
CORRENTE  ELÉTRICA
220 V, não são precisos adaptadores.
LÍNGUA  OFICIAL
Checo (de família das línguas eslavas), muitas pessoas, sobretudo nos lugares turísticos, falam inglês ou alemão.
Palavras mais importantes
dobry den = bom dia; na shledanou = até logo; prosím = por favor; dekuji (djekuí) = obrigado; nazdravi = saúde! (brinde); pivo = cerveja.
COMIDAS e BEBIDAS
A cerveja, fabricada desde o século 10, é considerada pelos tchecos a melhor do mundo. É a bebida nacional. Entre as marcas mais conhecidas estao a Pilzen (Pilsner Urquell) e a Budvar (Budweiser). A maior regiao produtora de cerveja fica na Boemia. A bebida pode ser servida em copos de meio litro, "velké" (grande), ou de 330 ml, malé (pequeno).
A cozinha tcheca se aproxima da alema, com pratos baseados em carne de porco ou de vaca, quase sempre acompanhados de batatas e arroz, além de bolinhos de batata, de fígado e de outros sabores. As salsichas e as linguiças sao famosas. As refeiçoes quase sempre começam com uma sopa.
TRANSPORTES  PÚBLICOS
O país possui uma densa rede ferroviária e rodoviária. Os trens e ônibus têm seus horários exatos sobre quais lhes informam em cada rodoviária ou estação de trem.
O transporte urbano é muito bem organizado, em Praga há três linhas de metrô, inúmeros de bonde e ônibus. Todas as estações e paradas possuem horários que costumam ser cumpridos. Metrô funciona das 5 às 24 horas, ônibus e bondes nas linhas principais funcionam também durante noite e são confortáveis e seguros.

Além dos bilhetes simples (de 1 transporte) e de conexão (com validade de 1 hora), disponíveis nas bancas e nas máquinas automáticas, existem também passes especiasis de 1,3,5 dias e 1 ou 2 semanas, estes podem ser comprados principais estações de metrô.

PRAGA A PÉ
Ainda em Praga, nao adquira o passe diário de metro. É possível conhecer todos os pontos turísticos de Praga a pé mesmo. A vantagem? Voce economiza uma grana e ainda fica maravilhado com a cidade!

TÁXI
No aeroporto há ônibus e táxis especiais que lhe levam direto ao centro. Em todos os lugares turísticos há táxis disponíveis, mas é sempre bom perguntar logo o preço aproximado.
No centro da cidade é possível estacionar somente com uma autorização especial ou nas garragens subterrâneas (pagas).

DIAS  FERIADOS
1 de Janeiro   Ano Novo
Segunda-feira após a Páscoa 

1 de Maio   Dia do Trabalhador

8 de Maio   Dia da Libertação do Fascismo.

5 e 6 de Julho   feriados nacionais

28 de Outubro   Dia de Independência

25 e 26 de Dezembro  Natal

PAGAMENTO  COM GORJETAS
Os preços dos cardápios dos restaurantes incluem o serviço, mas os empregados dos restuarentes de luxo esperam receber 10 % do total e nos demais apenas arredonda-se o valor para a dezena mais próxima.
TEMPO
O clima da República Tcheca é continental e moderado. A temperatura média no verao (Junho, Julho, Agosto) é 20 oC, mas pode subir até 30 oC. A temperatura média no inverno (Dezembro, Janeiro, Fevereiro) é -5 oC, mas pode cair até -20 oC.
COMPRAS
Comprar muito por pouco dinheiro. É possível quando se sabe quais são os produtos famosos da Boêmia. Em primeriro lugar vem o cristal. Vende-se por toda a parte: dos pequenos vendedores na  Praça da Cidade Antiga (Staromestské námestí) às lojas de luxo na rua Parizská. Mas no centro da cidade, pode comprar-se mais do que cristal: antiquários, galerias de arte e joalharias sucedem-se initerruptamente.
VIDA NOCTURNA
Quanto a vida noturna, Praga e uma cidade para se divertir. Nao deixe de ir a boate Karlovy Lázne (sao quatro andares - muito animal)!! www.karlovylazne.cz


Dicas albergues e trens

- Fiquei em albergues MARAVILHOSOS!!! Todos com localização perfeita, limpeza, atendimento maravilhoso e café da manhã de hotel! Ai vai a lista:

- Paris: Casa de uma amiga (hehehe, essa eu não posso oferecer.)
- Bruxelas: Sleep Well (http://www.sleepwell.be/)
- Amsterdam: St Christophers (http://www.st-christophers.co.uk/amsterdam-hostels)
- Berlim: Berlin International Youth Hostel (http://www.hostelbookers.com/hostels/ge ... rlin/4340/)
- Praga: Royal Road Residence Prague (http://www.hostelworld.com/hosteldetail ... ague/29787) - Esse é um apartamento LINDO e extremamente bem localizado.


- Fizemos todos os trajetos de trem... assim não perdiamos tempo com locomoção até o aeroporto (geralmente, bem longe do Centro), nem com a maldita "chegada com 1 hora de antecedencia" (trem dá pra chegar 30 min antes) e com os possíveis atrasos aéreos (trem chega e parte no horário "cravado", é impressionante!). Mas... saimos do Brasil com todas as passagens compradas, bilhetes em mão (isso mesmo! eles enviam os bilhetes/cartões para o seu endereço no Brasil!) e assentos marcados (sinceramente... vale a pena pagar 2 euros a mais na passagem e marcar o assento. Ficar "catando" cadeira vazia ou viajar sentado no chão não é tão legal dependendo do tempo de viagem). Segue os sites das companhias que eu comprei as passagens.

- Thalys: http://www.thalys.com/be/en/
- DB: http://www.bahn.de/international/view/en/index.shtml

Ah... também tem o esquema do passe para X paises e coisa e tal... mas pra gente não valeria a pena.

- Tenha um bom guia de viagens em mãos! Vc vai ver como vai aprender várias coisas que os livros do colégio não diziam (ou vc tava brincando de jogo da velha com o amigo quando a professora falou).

(http://www.mochileiros.com/dicas-de-uma-viagem-perfeita-t38201.html)

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

.macetes.

http://erikaoikawa.wordpress.com/category/macetes-de-mochileiro/

sábado, 7 de novembro de 2009

SEGURO - SAÚDE

Visto e Seguro Saúde nos Países Europeus


Conheça as exigências de visto e seguro saúde dos países europeus
Segundo informações da Comissão Européia de Turismo (CET), os cidadãos brasileiros não necessitam de visto para entrar em qualquer um dos países europeus integrantes do Espaço Schengen, quando estiverem se deslocando a turismo e por no máximo 90 dias.        

Formalidades de entrada

A isenção de visto, no entanto, não exime os turistas brasileiros do cumprimento de algumas formalidades de entrada no Espaço Schengen, a saber:
  • passaporte com validade superior a 6 (seis) meses;
  • bilhete de viagem aérea (ida e volta) com permanência máxima de 90 dias;
  • comprovante de alojamento; *
  • seguro de saúde; *
  • comprovante de meios financeiros para manter-se durante a estada*
* Estas obrigatoriedades variam de país para país.
Fica a critério das autoridades fronteiriças de cada país a exigência do cumprimento destas formalidades. Aos estrangeiros que não cumprem esses requisitos pode ser recusada/dificultada a entrada no Espaço Schengen.
Veja como é em cada país:
ALEMANHA
Seguro de saúde: caso seja solicitado pelas autoridades fronteiriças da Alemanha, os cidadãos brasileiros deverão apresentar um seguro de saúde com cobertura mínima de 30,000 euros. Este seguro pode ser adquirido no Brasil ou nos aeroportos da Alemanha. Comprovante de meios financeiros: para entrar na Alemanha, o turista brasileiro tem que comprovar possuir 50 euros por dia (dinheiro, travelers cheques ou cartões de crédito internacionalmente aceitos)
ESPANHA
Seguro de saúde: a Espanha não exige seguro de saúde. Caso o cidadão brasileiro seja beneficiário do INSS, não necessita de seguro de saúde para viajar a esse país. Existe um acordo bilateral de assistência médica que assegura o sistema de saúde aos cidadãos de ambos os países. No entanto, para usufruir deste benefício, o cidadão brasileiro deve dirigir-se a um escritório do INSS local e solicitar uma declaração, informando que é beneficiário do INSS e indicando o período de permanência na Espanha.
Comprovante de meios financeiros: para entrar em Espanha, o cidadão brasileiro tem que comprovar possuir:
  • 300 euros para cada entrada no país (em dinheiro ou travelers cheques) e mais
  • 50 euros por dia de permanência (em dinheiro ou travelers cheques).
FRANÇA
Seguro de saúde: os cidadãos brasileiros deverão apresentar um seguro de saúde com cobertura mínima de 30,000 euros.
Comprovante de meios financeiros: para entrar na França, o turista tem que comprovar possuir 50 euros por dia (dinheiro, travelers cheques, ou cartões de crédito internacionalmente aceitos). Este montante poderá descer para 35 euros/dia, caso seja apresentado termo de responsabilidade (atestado de acolhimento) emitido por um cidadão francês ou por estrangeiro habilitado com título de residência.
ITÁLIA
Novas regras para turista brasileiro na Itália
Informamos que há novas leis em vigor no território italiano e o não cumprimento da mesma pode acarretar deportação daquele país, no momento mesmo do desembarque. O Ministério das Relações Exteriores, pela Divisão de Assistência Consular, já deu o alerta: O viajante que estiver planejando ir à Itália a passeio deverá se enquadrar a regras mais rígidas para obter o carimbo no passaporte quando pisar em solo italiano.
As autoridades estão aplicando a lei italiana nº 189/2002 que prevê, entre outros pontos, a adoção de critérios estipulados pela Diretriz nº 64/2000 do Ministério do Interior, pela qual, os turistas oriundos de países não-membros da Comunidade Européia devem comprovar que dispõem de meios financeiros suficientes, segundo a tabela abaixo, seja uma viagem individual ou em grupo:
Duração da Viagem (máximo de 90 dias)
Duração da viagem
Um participante
02 participantes (p/pessoa)
De 01 a 05 dias
€ 269,60 (Qtde mínima p/período)
€ 212,81 (Qtde mínima p/ período)
+ quantia diária por pessoa:
  
+ quantia diária por pessoa:
€ 44,93 (Quantia Fixa)
€ 26,33 (Quantia Fixa)
Mais de 20 dias
€ 36,67
€ 22,21
+ quantia diária por pessoa:
€ 51,64 (Quantia Fixa)
€ 25,82 (Quantia Fixa)
De 06 a 10 dias
€ 206,58 (Quantia Fixa)
€ 118,79 (Quantia Fixa)
De 11 a 20 dias
€ 27,89
€ 17,04

As exigências
É necessária a apresentação do bilhete de regresso ou comprovante de passagem para país não-membro da "Zona Schengen", além do comprovante de pagamento (OU VOUCHER DE SERVIÇOS) do hotel no qual se hospedarão.
Para aqueles que optarem pela hospedagem em casa de família ou amigos, a conduta usual aceita pelas autoridades italianas é o registro em cartório local, pela pessoa ou família hospedeira, de uma declaração que ateste o compromisso de acolher o turísta ("Dichiarazione Sostitutiva dell'Atto di Notorietá").
Esse documento se destina a relacionar não somente os interessados, mas também a hospedagem, o fornecimento de alimentação e a cobertura de eventuais despesas médicas. Ao desembarcar em Roma, o turista deverá estar de posse do original desse documento.
Nota
Embora tais exigências não sejam aplicadas em todos os casos, é preciso que os turistas brasileiros estejam informados de que, caso não preencham as condições, estarão sujeitos a não ter seu ingresso autorizado na Itália e a serem sumariamente embarcados de retorno - sem sequer saírem do aeroporto - no primeiro vôo.
PORTUGAL
Seguro de Saúde: não existe limite de cobertura pré-definido para o valor do seguro de saúde a ser apresentado quando da entrada no país. Os cidadãos brasileiros ou dependentes, se inscritos no INSS, não necessitam de seguro de saúde. Um acordo bilateral assegura o atendimento na rede pública em Portugal. Para usufruir deste benefício, antes da viagem, os interessados deverão procurar o Ministério da Saúde do Brasil (em São Paulo, na Av. Nove de Julho 611, 2º andar, conj. 202, telefone 11 – 3241 2197) munidos de cópias e originais dos seguintes documentos:
  • passaporte (3 páginas iniciais)
  • carteira de identidade (RG)
  • passagem aérea
  • comprovante de residência
  • comprovante de inscrição no INSS (se for empregado: carteira de trabalho e nº de inscrição no INSS; se for autônomo: três últimas contribuições do carnê; se for aposentado: último extrato do INSS).
Em Portugal, caso necessite, o turista deverá providenciar a carteirinha para atendimento em qualquer serviço público de saúde no Departamento de Relações Internacionais e Segurança Social, levando a documentação emitida no Brasil, o passaporte e duas fotos 3x4. Em Lisboa fica na Rua Junqueira, 112.
Comprovante de meios financeiros: para entrar em Portugal, o cidadão brasileiro tem que comprovar possuir - 75 euros para cada entrada no país, e mais 40 euros por dia de permanência.
Estes montantes (em dinheiro, travelers cheques ou cartões de crédito internacionalmente aceitos) poderão ser dispensados, caso seja apresentado termo de responsabilidade emitido por um cidadão português ou por estrangeiro habilitado com título de residência, autorização de permanência, visto de trabalho, estudo, estada temporária, válidos, que garanta a alimentação e o alojamento do interessado durante a sua estada, sem prejuízo da possibilidade de recurso a outros meios de prova.
Demais países europeus
Para todos os outros países europeus que não integram o Espaço Schengen, o turista deverá consultar seus respectivos consulados para confirmar quais as formalidades de entrada.

Vinte e quatro países integram a CET
A Comissão Européia de Turismo (CET) é uma organização sem fins lucrativos com sede em Bruxelas, na Bélgica. Fundada em 1948, a CET reúne 33 países com um objetivo em comum: promover a Europa e seus destinos turísticos por todo o mundo. Hoje, o grupo operacional da CET para a América Latina, tem vinte quatro países integrantes – Os 24 países do Espaço Schengen são: Áustria, Bélgica, República Tcheca, Dinamarca, Estónia, Finlândia, França, Hungria, Alemanha, Grécia, Holanda, Islândia, Itália, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polónia, Portugal, Eslováquia, Eslovénia , Espanha e Suécia.

Note por favor que se você tiver um visto Schengen e que deseja visitar outro país Europeu que não é no espaço Schengen, você pode ainda precisar de obter um visto separado para aquele país.

Se você é um cidadão de um país Schengen viajando para outro país de Schengen, só precisa de seu cartão de identidade. O passaporte não é necessária neste caso.

Perda de passaportes na Europa
Se perder o seu passaporte, informe à polícia e o consulado mais próximo ou a embaixada do seu país, que pode reeditar o seu passaporte quando está no estrangeiro. Trazer uma fotocópia de seu passaporte , independentemente do seu passaporte atual, pode acelerar o tempo de substituição se perder seu passaporte. Também é aconselhável levar duas fotografias tipo passe de si mesmo pois estes serão necessários para a reemissão do seu passaporte. Note por favor que em quase todos os casos, você não será autorizado a deixar a Europa sem um passaporte válido.
 
http://www.pontalturismo.com.br/pag_seguro_saude_via.htm
_______


Dicas seguro-viagem e dinheiro

Meu primeiro mochilão pela Europa


Em julho embarco para a Europa. Começo o mochilão pela Itália, depois Espanha, França e por último Londres. Como ficarei 25 dias ao todo, levarei 5.000 reais e mais 2 cartões internacionais. É suficiente? O que mais devo levar e agendar daqui? Vinícius Tedesco, São Paulo, SP

Vinícius, para quem tem 22 anos, não há melhor maneira de conhecer a Europa do que colocar a mochila nas costas e sair por aí. Quatro países está de bom tamanho para 25 dias de viagem (cuidado para não incluir muitas cidades e voltar sem conhecer nada direito). O início por Roma é boa idéia, já que você vai estar disposto para enfrentar o inevitável empurra-empurra do Coliseu e do Vaticano. Vai ser fácil adaptar: Roma é linda,  alto-astral e você encontrará milhões de turistas como você! Uma rota legal é Roma-Florença-Veneza de trem. Este, aliás, será seu meio de transporte por toda a Europa. No Brasil, representantes como a TT Operadora (www.ttoperadora.com.br), da Raileurope, cobram taxas altas pela revenda. Dá para consultar e agendar tudo pelo site das ferroviárias de cada país: Renfe (www.renfe.es) na Espanha, CP (www.cp.pt) em Portugal, SNCF (www.voyages-sncf.com) na França, Trenitália (www.trenitalia.com) na Itália e Eurostar (www.euroastar.com) em Londres. Muitas têm tarifas mais baratas para compras com antecedência.

Cartões de descontos como o Paris Museum Pass (www.parismuseumpass.com), o Lisboa Card (www.askmelisboa.com) e o Roma Pass (www.romapass.it) diminuem bem o custo da viagem. Eles custam 20 ou 30 euros e incluem, em geral, entradas para atrações e transporte público. O Paseo Del Arte, em Madri, e o Barcelona Card também são uma boa.

Fique em albergues: você vai fazer amizade com gente do mundo todo e ainda arrumar companhia para não ter que sair sozinho à noite. No www.hostelworld.com você fica sabendo se há vagas no período desejado e já pode reservar online, com o cartão de crédito (é legal ter pelo menos o primeiro voucher de hotel para não arrumar encrenca com a imigração). Levar dinheiro em espécie é importante para provar que você tem 50 euros por dia para se manter por lá (vale somar o que tem no bolso com  o limite de seu cartão de crédito internacional ou cartão de débito pré-pago, tipo o Visa Travel Money). O Tratado de Schengen – acordo entre 24 países europeus, entre eles Portugal, Itália e França – também exige seguro saúde. O acordo exime os brasileiros de visto de turismo para estadas de até 90 dias, mas exige passaporte com validade superior a seis meses e bilhete de viagem de ida e volta. Consulte o cartão de crédito de seus pais: alguns dão o seguro-viagem para quem compra a passagem com o mesmo.  

http://viajeaqui.abril.com.br/pergunte_a_cris/meu-primeiro-mochilao-pela-europa-168838_comentarios.shtml?7536578

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

.mais e mais dicas.

Dica para internauta - Mochilão Europa
Nossa internauta Juliana Teodoro pediu algumas dicas para um mochilão na Europa que o namorado dela irá fazer ano que vem. Aproveite você também essas informações e se aventura no mundo dos mochileiros!



Mochilão Europa



Faça roteiros de viagem flexíveis e dispostos a mudanças. Por quê? Por que assim você poderá somar algumas dicas legais que receber no caminho. Nesse caso, deixe para fazer as reservas dos albergues com alguns dias de antecedência ou dependendo da sua experiência faça no dia anterior à sua partida.

As reservas podem ser feitas desse modo com o cartão de crédito internacional (paga-se uma taxa de 10% do valor da diária) ou por telefone. Às vezes a cidade merece mais um dia, vai acontecer um super evento amanhã, e você com a reserva dos próximos 20 dias já fechadas, perder esse dia vai atrasar todo o roteiro e de quebra você vai perder uma grana com isso.

Mas você deve ter em mente que para fazer certas coisas não há a necessidade de sair do Brasil. Baladas têm aos montes por aqui. Cachoeira com trilha também, por isso tente fazer coisas específicas do país visitado. O grande segredo é fazer com que a seu mochilão seja cheio de extremos! Misture um pouco de tudo e veja que fascinante vai ser o resultado. Com certeza você vai aprender muita coisa!

Escolhido o país, determine a sua estadia em algumas cidades estratégicas. Ou seja, você fará a base nesta cidade, mas poderá visitar várias outras nas proximidades. Nós brasileiros temos um tremendo privilégio por morar num país tão extenso. Poucas distancias podem nos assustar em outros países do mundo.

Pesquise tudo o que o tempo lhe deixar, sobre o país a ser desbravado, use a Internet ao máximo, compre guias de viagem (ou vá à livraria lê-los), vá à biblioteca, peça dicas para quem já esteve lá, use e abuse do Orkut.

Outro ponto decisivo na seleção é o fator da entrada no país. Tem carta branca para brasileiros ou precisa de visto para entrar como turista? Ou será que devo tirar um visto de trânsito no país? Mesmo que você já tenha ido para o país em anos anteriores, vale pesquisar novamente, pois essas leis podem mudar.

Essa informação você pode encontrar rapidamente pela Internet aqui. Mas vale lembrar que a maioria dos países da União Européia não pedem visto de turista para os brasileiros que vão passar menos de 90 dias, sendo necessário apenas o passaporte com no mínimo 6 meses de validade.

Para finalizar, estude a história do país e tente sempre incrementar ao seu roteiro alguma cidadezinha fora do roteiro turístico. Force-se a sair do roteiro batido! Ninguém merece ficar o tempo todo brigando com um monte de turistas para tirar uma foto em frente ao monumento xis. Vale escolher a cidadezinha pelo contexto histórico.

Como contabilizar um mochilão pela Europa.


1) Passagem aérea para ir e voltar - Variável (consiga descontos comprando com antecedência ou caçando alguma promoção) -

2) Seguro saúde - Preço variável de acordo com a quantidade de dias da viagem -

3) Estadia (use os econômicos albergues e campings) - +/-20 euros/dia -
Fique em albergues: você vai fazer amizade com gente do mundo todo e ainda arrumar companhia para não ter que sair sozinho à noite.

No www.hostelworld.com você fica sabendo se há vagas no período desejado e já pode reservar online, com o cartão de crédito (é legal ter pelo menos o primeiro voucher de hotel para não arrumar encrenca com a imigração).

Levar dinheiro em espécie é importante para provar que você tem 50 euros por dia para se manter por lá (vale somar o que tem no bolso com o limite de seu cartão de crédito internacional ou cartão de débito pré-pago, tipo o Visa Travel Money).

O Tratado de Schengen – acordo entre 24 países europeus, entre eles Portugal, Itália e França – também exige seguro saúde. O acordo exime os brasileiros de visto de turismo para estadas de até 90 dias, mas exige passaporte com validade superior a seis meses e bilhete de viagem de ida e volta.

Dica: Consulte o cartão de crédito de seus pais: alguns dão o seguro-viagem para quem compra a passagem com o mesmo.

Couchsurfing também é uma boa forma de economizar, você não vai pagar nada pra embarcar no sofá de alguém da rede que estiver disponível.

4) Transporte entre as cidades - Variável (um bom Eurail pass pode ser bem útil pra economizar nas distâncias mais longas e nos trechos mais caros) – Este, aliás, será seu meio de transporte por toda a Europa.
No Brasil, representantes como a TT Operadora, da Raileurope, cobram taxas altas pela revenda.
Dá para consultar e agendar tudo pelo site das ferroviárias de cada país: Renfe na Espanha, CP em Portugal, SNCF na França, Trenitália na Itália e Eurostar em Londres. Muitas tem tarifas mais baratas para compras com antecedência.

Cartões de descontos como o http://www.parismuseumpass.com, o Lisboa Card e o Roma Pass diminuem bem o custo da viagem. Eles custam 20 ou 30 euros e incluem, em geral, entradas para atrações e transporte público. O Paseo Del Arte, em Madri, e o Barcelona Card também são uma boa.

5) Transporte dentro das cidades - +/-5 euros/dia (ande o máximo que puder ou compre um único ticket que valha para o dia/semana toda livremente)

6) Alimentação - +/-15 euros/dia (Compre comida de supermercado/ Lanches naturais) Peça dicas de lugares econômicos para os nativos.

7) Tickets de entrada nas atrações (shows, museus, teatros, etc). - +/-20 euros/dia Vale a pena economizar nas outras áreas para torrar todo o resto da grana diária neste item.

8) Gastos com atrações mais caras e pré determinadas antes do início da viagem - Variável (ex. mergulho na Grécia, concerto em Viena, Esqui na Suiça, balão na França) - Se preferir, leve um cartão de crédito Internacional para bancar este tipo de atrações. Daí você se vira pra pagar na volta.

O valor do seu mochilão pela Europa, ou para qualquer outro lugar do planeta, deve ser calculado levando-se em consideração a sua capacidade de trabalhar as variáveis e com os gastos diários. Ainda que façam o mesmo roteiro, duas pessoas podem executá-lo por valores totalmente diferentes. Vai da necessidade, do empenho e da pesquisa de cada um.
Você pode conseguir bons descontos em passagens aéreas se pesquisar bastante e comprar com antecedência. O seguro saúde varia de acordo com a quantidade de dias da viagem, a estadia em albergues não deve ultrapassar os 25 euros (no caso da Europa), esse valor deve cair até pela metade nos campings, com o couchsurfing ou outras redes de relacionamentos você não paga nada para ficar na casa de algumas pessoas. O transporte entre as cidades deve ser calculado depois da montagem do roteiro (os valores variam muito de país para país e de distância para distância).

Na questão dos transportes nas cidades e as atrações a serem visitadas, você pode estipular um teto máximo de gasto por dia, tipo uns 20 euros. Alguns dias você nem vai gastar isso (atrações grátis pelo mundo - andando a pé) e poderá usar essa grana sobressalente em outros dias para atrações mais caras e cidades que realmente necessitem do uso do transporte público.

Nesse caso, os gastos diários ficam em torno de 60 euros. 20 para alimentação e transporte nas cidades, 20/25 para a estadia e 20 para atrações. Multiplique esse valor pelo número de dias que vai passar mochilando pela Europa. Para 20 dias de mochilão serão necessários 1200 euros. Some a esse valor, os gastos com passagem aérea, seguro saúde e os transportes entre as cidades (avião, trem, barco, ônibus).


Além disso é aconselhável levar um cartão de crédito Internacional para um socorro numa emergência.

Melhor mês


Agosto, é o forte do verão na Europa. É exatamente nesse mês que os europeus costumam tirar suas férias. O que significa dizer que além dos milhões de turistas que correm para o Velho Mundo, você ainda terá a concorrência dos moradores locais. Os hotéis, restaurantes e atrações ficam lotados. E você não vai querer enfrentar as quase três horas na fila da Torre Eiffel, vai?

O meu primeiro conselho: trocar sua viagem para os meses de junho, julho ou setembro. Na primavera (e no último mês do verão europeu), as temperaturas continuam agradáveis – em torno de 20ºC. E o clima ainda é animado. Você pode até programar a viagem conforme os eventos de cada país: o Dia da Música em Paris, Fête de la Musique, invade as ruas em junho, assim como o Festival de Música de Salzburgo, na Áustria; em julho tem Festival de Montreux, na Suíça, Festival de Teatro de Avignon, na França, e uma curiosa corrida de cavalos no Palio de Siena, na Itália; em setembro, aproveite para celebrar Baco no Festival do Vinho em Chianti, na Itália.

A Grécia também não é legal em agosto (de março a junho, dá praia e elas não são tão cheias). A Turquia está em voga, mas por não ser um destino tão disputado quanto os clássicos da Europa pode ser viável. Se resolver ir mesmo em agosto, reserve tudo agora, combinando albergues ou apartamentos de aluguel com cartões de descontos, transportes públicos e comidinhas de rua.

Roteiros


Poderia sugerir inúmeros roteiros, mas acredito que você acessando aqui encontre muitas opções interessantes.

O que levar na Mochila?


Uma Mochila cargueira +/- 65 litros (resistente, com alças largas e reforçadas, maleável, com vários compartimentos e de preferência impermeável) geralmente é suficiente para homens.

Sempre leve com você uma mochila pequena (se possível impermeável). Esta será a mochila de ataque! Você sairá com ela durante o dia, levando comida, documentos, papel higiênico, câmera fotográfica, guarda-chuva e outras coisas úteis de uso imediato.

De uma forma geral, os ítens que sempre são úteis num mochilão são:
• Papel higiênico
• Toalha de banho pequena
• Câmera fotográfica e de preferência que também faça bons filmes. Ah, com um ou mais cartões de memória poderosos, acima de 1 Giga.

confira tudo que você precisa levar aqui

Alguns links interessantes:


http://mochilao.sairdobrasil.com/
http://www.hostelworld.com
http://www.mochilaosemfronteiras.com
http://www.ci.com.br/mochilao-ci/mochilao-ci
http://couchsurfing.com.br/

_________

http://www.vnews.com.br/blog.php?id=23&mes=6&ano=2009

_________

http://www.turismoevariedades.com/2009/02/dicas-para-comer-bem-e-barato-na-europa.html

.dicas de mochileiros.

"Já que você vai para Milão e Roma, sugiro que dê uma passadinha por Florença e Pisa no caminho.
Pode ficar 2 ou 3 dias em Florença e lá pegar um trem para uma visita de meio dia à Pisa.
Florença é muito bonita, achei mais interessante do que Roma. Já Pisa é uma cidade muito pequena e agradável, mas de ponto turístico mesmo só a torre.
Das cidades que você escolheu não fui a Berlim, Milão e Praga, sobre as outras qualquer dúvida é só perguntar
E boa viagem!"

"Concordo... Florenca e Pisa sao interessantes. Quer dizer, em Pisa é só uma passada rápida pra conhecer a torre e seguir viagem.
Em Berlim, eu achei interessante o tour de Bike. É interessante pois ele conta um pouco da história e importancia de cada lugar. Só que nao dá pra entrar nos lugares, ele só para na frente e explica. Eu achei interessante pois no segundo dia eu já sabia quais lugares visitar. Dependendo do tempo que vc for ficar, eu sugiro o Berlim Card que te dá passe livre no transporte publico e desconto em alguns lugares.
Paris: Dependendo do tempo que vc ficar, escolha o melhor cartao pro transporte... mas nunca compre o ticket individual! Vc pode comprar 10 de uma vez, pode comprar pra 3 dias, pra semana etc etc etc... Depende de quantas pessoas, quantos dias e quao frequente vc pretende usar o metro. Procure chegar na torre mais cedo e, se der, evite finais de semana e prepare-se pra fila... foi a minha segunda maior fila (só perdeu pro museu do vaticano... 3 horas!). Se vc conseguir... o museu do Louvre é de graca todo primeiro domingo do mes. Quando eu fui, além de gratis, a fila nao estava tao grande. Se pretende conhecer o Castelo de Versailles, reserve pelo menos um dia. Ele é afastado do centro e muuuito grande.
Amsterdam: Faça o passeio de barco, é interessante. Procure ficar longe do bairro da luz vermelha, a nao ser que vc ( e a sua namorada) tenham curiosade pra conhecer... e saiba que nos coffee shops... café é o que menos se consome... Tome cuidado com as bicletas, é mais provavel ser atropelado por uma do que por um carro.
Tome cuidado com as empresas low cost pois ela geralmente saem de aeroportos mais afastados do centro e vc acaba gastando mais. Elas geralmente tem restricoes quanto a bagagem (geralmente até 20kg) e em algumas vc tem de pagar extra. Ou seja, pesquise bem direitinho, senao o barato sai caro.
Bom, se precisar de dicas nas outras cidades, me avise (nao fui a Milao e Barcelona) e boa viagem!"

http://www.mochileiros.com/viagem-europa-fevereiro-2009-t30235.html

BARCELONA

domingo, 4 de outubro de 2009
BARCELONA


Barcelona é a capital da comunidade autônoma da Catalunya e a parte mais rica desta região da Espanha. Os catalães são muito orgulhosos de sua cultura e fazem questão de separá-la da cultura tipicamente espanhola preservando um idioma próprio (catalão). À beira do mediterrâneo, esta moderna e bem-estruturada cidade atrai milhares de turistas que a visitam pela diversidade cultural, pela arquitetura, pela beleza e pelo clima alto-astral que conquista à todos!

Quando o assunto é horário, os catalães são tipicamente espanhóis: as lojas abrem às 09h00 e tudo pára por volta das 13h00-13h30; voltam só depois das 17h00 e continuam até as 21h00, no verão.

CHEGADA:

* Chegando pelo aeroporto:

* Aeropuerto de El Prat: para ir até a cidade há um trem que é integrado às linhas de metrô de Barcelona. O horário de funcionamento é de 06h00min às 23h44min (saindo do Aeroporto) e de 05h20min as 22h40min (saindo de Estación de Francia). O preço é em torno de €3,00. Algumas paradas intermediárias comunicam-se com estações de Metro.

Há também opção de pegar um ônibus no Aeroporto com parada final na Plaza Catalunya (no coração da cidade) Este é o destino final para os dois meios de transporte.

* Aeroporto de Girona: o acesso é feito por um ônibus que vai até a estação Barcelona Nord, a viagem custa cerca de 10,00 € e demora em torno de 01 hora. A partir daí há conexão com a linha vermelha do metrô.

* Chegando pela rodoviária/estação de trem:

* Estació Central-Sants, e a partir daí há comunicação com a rede de metrô.

* Estació de Francia concetra os itinerários internacionais e tem alguns nacionais, principalmente os mais rápidos. Fica no Centro da cidade, ao lado do Parc de la Cuitadella.

* Se chegar em ônibus será na Estació del Nord, que tem ligação com a linha vermelha do metrô.

* TRANSPORTE:

METRÔ: atinge todos os atrativos turísticos da cidade. Para comprar o cartão de metrô, compre o de 10 viagens, pois sai mais em conta e é bem provável que use todas as viagens (dependendo do tempo q for passar lá, claro). O sistema de trem e ônibus de Barcelona é integrado e você tem uma hora e quinze minutos para pegar outro ônibus ou metrô com o mesmo bilhete.


ONDE FICAR:

* Os albergues do HI Hostel geralmente são bons, pois seguem um padrão de qualidade.

* Há um albergue que é super famoso e é conhecido como um dos melhores da Europa. Chama-se KABUL (fazem um happy hour bem animado pré-noitada).

Os albergues geralmente fornecem mapas da cidade que costumam ser muito práticos, e trazem junto o mapa de metrô e algumas dicas do que conhecer.

O QUE CONHECER:

* LAS RAMBLAS




Passeando por Las Ramblas, a avenida mais turística da cidade e movimentada da cidade, você vai encontrar vários artistas de rua, lojas de souvenirs, restaurantes e quiosques.

(Cuidado com bolsos, mochila ou o que for. Lá tem muito batedor de carteira! Cuidado inclusive dentro do albergue, não deixe suas coisas sozinhas 1 segundo sequer!)

* MIRADOR DE COLÓN



É um mirante com Colombo no topo apontando para a América, se quiser subir a vista é bonita. Fica no final da Ramblas e logo em frente há um shopping que está praticamente no mar, para chegar é só atravessar a ponte.

* CASAS DE GAUDÍ

- Casa Batlló




- Casa Milá, mais conhecida como La Pedrera.


A visita é obrigatória!!!! Na entrada é distribuído um áudio-guia e você recebe toda a explicação durante as visitas.

Ambas se localizam no Passeig de Gracia (Estação de Metrô: Passeig de Gracia). Custa em torno de 8 € para entrar em cada uma.

* PARK GÜELL



Outra visita imperdível para quem está em Barcelnoa. É um parque que foi doado pelo casal Güell a Gaudí para que ele projetasse e fizesse o que tivesse vontade. O parque é realmente muito agradável e bonito, fica no alto da cidade com uma vista maravilhosa.

Parada de metrô: linha verde Lesseps.

* SAGRADA FAMILIA





Famosa igreja projetada por Gaudí que permanece em construção desde 1882. É a principal obra do arquiteto, que não conseguiu terminá-la antes de sua morte.

Localizada na parada de metro Sagrada Familia, linha roxa ou azul. As entradas custam cerca de €10,00. Vale à pena pegar um audio-guia para entender a história e o significado dessa obra.

* BAIRRO GÓTICO


Outro lugar que se deve conhecer são as ruas estreitas do Bairro Gótico e do El Raval, dois bairros próximos as Ramblas. O Gótico é o bairro mais antigo de Barcelona, com arquitetura diferenciada de todo o resto da cidade, que é planejada.

Nessa região também estão o Museu Picasso e a Catedral de Barcelona. A catedral fica na via Laietana e o museu perto da estação Jaume I, da linha amarela de metro.

Além disso, são bairros boêmios com muitos bares, ótimos para sair a noite.

* MONTJUIC



Outro bom passeio é pelos lados de Montjuic, aí estão o Palácio Nacional, o Castelo, o Museu Nacional d'Art de Catalunya, a Fundación Juan Miró, além de outros museus e centros culturais.

Nessa região há o funicular, que é um teleférico que sobe até o alto do Monte de Montjuic, pode-se chegar de ônibus também. Para pegar o funicular, estação Paral-lel.

* FUENTE MÁGICA





O show musical da fonte é uma atração à parte! Acontece no verão de quinta a domingo das 19:00 hs às 22:00 hs, em baixa temporada às sextas e sábados de 19:00 as 21:00 hs. Dura meia hora cada sessão e não é preciso pagar nada para assistir.

Fica em Montjuic e ali perto (ao lado da fonte) fica a reconstrução do Pavilhão Barcelona do Arquiteto Mies Van der Rohe! Muito legal!

Parada de Metrô: Plaza Espanya

* CAMP NOU




É o estádio do time Barcelona (o Barça). Se não houvre um jogo, dá para fazer visita por dentro do estádio e se tiver sorte dá até para assistir um treino.

Fica na estação Collblanc, na linha azul.

* PRAIAS




A praia mais próxima ao centro é Barceloneta. Aí você encontra bons restaurantes de mariscos, além dos "xiringuitos", que são os quiosques de praia. No verão a praia fica muito cheia!!

Para chegar, Estação de metrô Barceloneta, na Linha Amarela.

O QUE PROVAR:

* Champanheria: não espere um lugar chique ou elegante, mas é bem divertido. Não é possível comprar champanhe, mas se você comprar dois bocadillos (sanduíches) tem direito a comprar um garrafa de cava (o champanhe catalão) se a garrafa terminar e quiser comprar outra tem que comprar mais dois bocadillos e por aí vai.

Fica na Calle Reina Cristina 7. Tente chegar cedo, porque fica cheio e fecha cedo, as 22:30.

* As tapas, petiscos tipicamente espanhóis, são servidas como acompanhamento às bebidas nos bares.

* Os restaurantes geralmente servem Menus, onde você escolhe o primeiro prato (entrada), segundo prato (prato principal), sobremesa e bebida por um preço fixo.

ONDE SAIR À NOITE:

* Barcelona tem balada e festa todos os dias da semana e para todos os gostos. Os horários são um pouco diferentes do Brasil. Entrar numa balada lá antes de uma da manhã é pedir pra passar raiva, sempre estão vazias, e as festas duram até as 5 ou 6hs, geralmente. O melhor a se fazer é perguntar pra alguém de lá mesmo o que tem de bom no dia.

* O bairro gótico é cheio de bares e "inferninhos" mais alternativos que são diferentes e bem legais e podem ser uma boa pedida para iniciar a noite!


* Sugestões de baladas:

- PACHA: Geralmente tem djs importantes e famosos, dá um público muito bonito. Mesmo com nome na lista tem que pagar entrada, deve ser algo em torno de 15 a 20 euros com direito a uma bebida.
Fica na estação Zona Universitária.

- FELLINI: Tem um ambiente de rock e um ambiente de música eletrônica. O público é variado, pois por ser numa região bastante turística tem muitos turistas e muita gente espanhola também.
Boate no meio das Ramblas, parada Liceu.

- SALA APOLLO: Ambiente bem alternativo, música eletro e freqüentada praticamente só por espanhóis.
Fica na estação Paral-lel.

- RAZZMATAZZ: Uma das maiores discos de Barcelona. Toca música eletrônica e tem também um ambiente com palco onde geralmente tocam rock. É frequentada tanto por turistas quanto por espanhóis. Atenção porque não abrem todos os dias.
Fica na estação Marina.

Fonte: http://super-giro.blogspot.com/search/label/ESPANHA%20-%20Barcelona

MADRI

MADRID


Capital e maior cidade da Espanha (e a terceira maior da Europa), Madrid é uma cidade linda, cheia de atrações turísticas e culturais, além de um povo festeiro e uma vida noturna agitadíssima.

CHEGADA:

* Chegando pelo Aeroporto:

Todos os vôos chegam ao Aeroporto de Barajas que tem ligação direta com a Linha 8 do metrô.

* Chegando pela rodoviária/estação de trem:

Os ônibus chegam à Madrid na Estación Sur de Autobuses, que também tem comunicação com o metrô (Estação Menendez Pelayo).

Se a chegada for em trem há duas Estações: Atocha, que fica ao Sul de Madrid, ou Chamartín, ao Norte da cidade. Ambas também comunicadas com a rede de metrô.

* TRANSPORTE:

Madrid é uma cidade grande então, apesar de ser agradável, é muito difícil fazer todos os passeios a pé.

No entanto, sua rede de metrô é ótima, cobrindo todos os pontos da cidade. A melhor opção é comprar um ticket de 10 bilhetes de metrô, que sai um pouco mais barato que o bilhete individual, ou ainda o Abono Turístico, que permite que você use o metrô ou ônibus ilimitadamente por 1, 2, 3, 5 ou 7 dias (para esse tipo de abono é necessário apresentar o passaporte, se for pedido pelo motorista).

(www.metromadrid.es)
O horário de funcionamento do metrô é de 06:00 a 01:30 hs.

Pela noite circulam os "Buhos", que são os ônibus noturnos que fazem o mesmo trajeto da linha de metrô (os percursos estão nas próprias paradas de ônibus).

ONDE FICAR:

* Existem vários albergues na cidade e o mais recomendado é ficar na região do centro. Mas CUIDADO com os albergues que dizem ficar perto da Gran Via (principal avenida da cidade) porque há uma parte dessa avenida que não é muito segura pela noite.

Sugestão: Hotel Praga

O QUE CONHECER:

* PUERTA DEL SOL



Uma das praças mais populares representa o centro de Madrid. Aqui você encontra várias lojas de roupas, souvenirs, restaurantes, bares, etc.

Nela está a Casa de Correos, uma construção de 1768 que se destaca por sua torre com um relógio em cada um de seus quatro lados, e que hoje é a sede da presidência da Comunidade de Madrid. Em frente a esse prédio está o Marco Zero, ou Kilometro Zero, um marco pequeno cravado no chão. A partir dele se medem as distâncias das estradas espanholas e a numeração de todas as ruas de Madrid.

Ainda na Puerta Del Sol está o símbolo da cidade de Madrid, El Oso y El Madroño, uma estátua de bronze de um urso e uma árvore muito típica da Espanha, chamada Madroño (recentemente saiu do seu local original e foi colocada na Calle Alcalá, também na Puerta del Sol), também na praça está a estátua do Rei Carlos III.

Fica na estação de metrô Sol.

* PLAZA MAYOR





Saindo da Puerta Del Sol pela Calle Mayor você chega a Plaza Mayor (mas atenção porque a Praça não fica exatamente na Calle Mayor, tem que passar por uma pequena entrada que dá para a rua).

Até o século passado a praça era usada como mercado e aos finais de semana servia de palco para eventos populares que iam desde touradas e festivais de teatro a anúncios de sentenças durante a Inquisição e execuções públicas.

Atualmente, ao redor da Praça se encontram lojas de souvenirs e de jóias típicas, bares de tapas, cafés e restaurantes. E na época de Natal montam uma grande feira de artigos natalinos. É interessante, mas como enchem a praça de barraquinhas o visual não fica tão bonito...

A construção mais chamativa da Plaza Mayor é a Casa de La Panadería, com sua fachada colorida. No lado oposto está a Casa de La Carnicería, que hoje abriga escritórios do Governo. No centro está a estátua de Felipe III. A praça tem nove portas de acesso! A mais famosa é o Arco de Cuchilleros, que leva a Cava de San Miguel. Outras saídas levam a Calle de Atocha e Calle de Toledo.
(Em algumas dessas saídas estão os bares que vendem os famosos bocadillos de calamares).

Na Plaza Mayor há uma Oficina de Turismo, onde poderá pegar mapas da cidade ou pedir informações. Também é possível usar internet gratuitamente por 15 minutos.

Estação de metrô Sol.

* MERCADO DE SAN MIGUEL



Todo renovado, mas mantendo sua estrutura original toda em ferro é um lugar muito bonito e como ele mesmo se descreve "Um mercado tradicional com as vantagens dos novos tempos", tem a pretensão de ser um centro de cultura culinária.

Fica na Plaza de San Miguel, pertinho da Plaza Mayor. Estação de metrô mais próxima: Ópera ou Sol

* PLAZA DE CIBELES



A Praça fica no encontro das Calles de Alcalá, Paseo de Recoletos e Paseo del Prado. Nela se encontram a Fuente de Cibeles, o Palacio de las Comunicaciones, Palacio de Linares e o Banco de España. No entanto, esta praça é muito mais do que apenas estes monumentos, é um dos lugares mais simbólicos da capital espanhola, ponto de encontro para manifestações, festas e comemorações quando a equipe do Real Madrid ganha algum campeonato, por exemplo.

A partir da Plaza de Cibeles existem algumas possibilidades de passeio para conhecer essa região da cidade:

- Caminhar pela Calle de Alcalá ou Gran Via, uma das principais avenidas de Madrid: Passando pelo Edificio Metropolis, Círculo de Belas Artes
(há interessantes atividades culturais e um café muito bonito), Instituto Cervantes. Se seguir pela Calle de Alcalá até a Puerta de Alcalá chegará ao Parque del Retiro.

- Caminhar pelo Paseo del Prado: Passando pelo Museo Thyssen-Bornemisza de um lado, Fuente de Neptuno, Museo del Prado do outro lado. Ao final está a Estación de Atocha e o Centro de Arte Reina Sofia.

- Caminhar pelo Paseo de Recoletos: Passando pela Biblioteca Nacional até a Plaza de Colón, também um ponto simbólico, de encontros e comemorações, para os madrilenhos.

Metrô mais próximo: Banco de España

* PUERTA DE ALCALÁ



É uma obra de Sabatini e foi terminada em 1778. Tem esse nome porque se encontra no caminho que levava à cidade de Alcalá de Henares e já foi a principal entrada da cidade.

Metrô: Retiro

* PARQUE DEL RETIRO




É o principal parque da cidade e sem dúvida merece uma visita! No inverno ou no verão passear em volta do lago, pelos seus jardins ou deitar-se na grama para descansar (ou fazer um pic-nic) é uma delícia!

Metrô: Retiro ou Principe de Vergara

* PLAZA DE COLÓN

Em português seria Praça de Colombo, em homenagem ao descobridor Cristóvão Colombo. Tem um espaço aberto conhecido como Jardins do Descobrimento, onde se encontram o Centro de Arte Teatro Fernán Gómez e um monumento de Colombo. Aí também se encontra uma das maiores bandeiras da Espanha.

Localiza-se no encontro das Calles Serrano, Goya, Jorge Juan e os Paseos de Recoletos e la Castellana. Essa região é uma das mais nobres de Madrid, com muitas lojas de grife e também é muito bonita e agradável para passear.

Metrô: Colón ou Serrano

* LA LATINA

Uma região que fica no centro histórico e que representa muito bem o espírito da cidade, concentrando teatros, bares de tapas, restaurantes e pubs. Ótima para passear, comer ou "ir de tapas", como dizem os madrilenhos quando se vai de um bar ao outro bebendo e comendo tapas. O programa pode começar no final da tarde e se estender até a madrugada em alguma discoteca! (isto é: La marcha madrileña!)

Metrô: La Latina

Alguns pontos turísticos desta região são:

- Basílica de San Francisco El Grande




É um templo católico, construído na segunda metade do século XVIII. Ele se destaca por sua cúpula, uma das maiores em diâmetro, sua decoração interior e sua pinacoteca, com pinturas de Zurbarán e Goya, por exemplo.

Horários: De 3ª a 6ª, de 11:00 as 12:30 hs e de 16:00 as 18:30 hs. Sábados das 11:00 às 13:30 hs. Tarifas: €3,00.

Fica na Gran Via de San Francisco. Paradas de metrô: La Latina ou Puerta de Toledo.

- Puerta de Toledo




Em 1812 José Bonaparte queria que se construísse uma espécie de "Arco do Triunfo" em Madrid para ressaltar suas conquistas. No entanto, com a saída dos franceses de Madrid as obras desse Arco param e em 1817 recomeçam por ordem dos governantes espanhóis em honra as vitórias contra as tropas napoleônicas na região.

O nome se deve pela localização no caminho em direção a cidade de Toledo.

Fica na Calle de Toledo. Metrô: Puerta de Toledo

- Parque de Las Vistillas

Um pequeno parque de madeira de onde se tem uma bonita vista da parte oeste da cidade.

Passando pela Calle de Bailén é possível ver o parque através de uma parede de vidro, que foi colocada devido ao alto número de suicídios nessa região.

Estação de metrô mais próxima: Puerta de Toledo

- El Rastro

É um mercado ao ar livre, realizado aos domingos de 09:00 as 15:00 hs e onde se encontra de TUDO! Desde roupas modernas e alternativas, novas ou usadas, a bolsas e bijuterias, passando por discos antigos, quadros e artigos domésticos.

Como se estende por uma vasta região (e por isso quem vai pela 1ª vez costuma se perder em meio a tantas barracas) existem algumas paradas de metrô que se localizam perto do mercado, no entanto, a melhor estação é La Latina.

Após a feira, aos domingos, os madrilenhos costumam se encontrar ali mesmo por La Latina para tomar unas cañas (um choppinho!)

* PALACIO REAL






É a residência oficial do Rei da Espanha, mas ele só o usa para cerimônias do Estado e não para morar.

Inicialmente foi um forte Mouro construído no século IX que foi incendiado no Ano Novo de 1734. O rei Felipe V quis que o novo palácio fosse construído no mesmo lugar do antigo forte. No entanto, essa nova construção foi toda feita em pedra e ladrilho, sem madeira para evitar outros incêndios.

O palácio tem 2800 cômodos e seu interior se destaca pela riqueza artística em peças e materiais. Seus salões são decorados com diversos tipos de obras de arte. Ele também abriga o quinteto de Stradivarius Palatinos, a coleção mais importante desses instrumentos no mundo.

Horários no inverno: de 09:30 as 17:00 hs (Domingos de 09:00 as 14:00 hs). Horários no verão: de 09:00 as 18:00 hs (Domingos de 09:00 as 15:00 hs).

As entradas variam de acordo com os aposentos a serem visitados, mas vão desde €2 a €11.

No lado oposto à fachada principal do Palácio está a Plaza de la Armeria. Circulando o Palácio está o Jardin de Sabatini, muito lindo com suas formas geométricas, fontes e estátuas. Também em frente ao Palácio está a Plaza de Oriente e o Teatro Real. Na Plaza de Oriente se encontra uma estátua eqüestre feita em bronze fundido muito famosa não só pela posição do cavalo, mas também pelas personalidades que ajudaram a construí-la: Velázquez fez o modelo geral, Montañes fez o esboço da cabeça do monarca, Galileo Galilei calculou os contrapesos que possibilitam a posição do cavalo e a fundição foi de responsabilidade de Pietro Tacca.

O Palácio Real fica na Calle Bailén. Metro: Ópera

* CATEDRAL DE NUESTRA SEÑORA DE LA ALMUDENA






Está localizada em frente ao Palacio Real. O edifício de estilo neo-gótico com fachada neo-clássica começou a ser construído em 1883 sendo terminado um século depois. Foi onde se casou o príncipe Felipe (futuro rei da Espanha) com a jornalista Letizia Ortiz.

Horários: Catedral: de 10:00 as 19:30 hs. Cripta: de 10:00 as 20:00hs. Não é permitido visitá-la em horários de missa.

Metro: Ópera

* TEATRO REAL

É a casa de ópera de Madrid e costuma ser freqüentado pela Família Real e pela alta da sociedade espanhola.

Para que "o povo" também possa desfrutar da ópera ocasionalmente há apresentações gratuitas em que os artistas se colocam nas sacadas do Teatro e cantam para o público na Plaza Oriente. O teatro também conta com políticas de descontos para assentos menos nobres dentro dos teatros.

Fica na Plaza de Oriente, em frente ao Palácio Real. Metrô: Ópera

* MONASTERIO DE LAS DESCALZAS REALES






É um convento de freiras de clausura fundado em 1559. Hoje parte do convento é um museu que abriga importantes obras de arte trazidas pelas mulheres das Famílias Reais que se recluíam neste convento.

Metrô: Ópera

* ESTACIÓN DE ATOCHA

É um edifício grandioso construído essencialmente em ferro e vidro, por Alberto Palacios, com a ajuda de Gustave Eiffel. Posteriormente, foi Rafael Moneo que transformou o átrio desta estação num jardim tropical de 4000 metros. Vale a visita!!!

Esta estação foi palco dos atentados terroristas de 11 de Março de 2004 (11-M) e em homenagem às vítimas há um monumento de vidro na parte externa da estação.

Metrô: Atocha

* MUSEUS "PASEO DEL ARTE"

Assim é conhecida mundialmente a região do Paseo del Prado que abriga o "triângulo cultural" formado pelos três principais museus de Madri. (Prado, Reina Sofia e Thyssen-Bornemisza).

Abono "Paseo del Arte": É um abono conjunto com o qual se pode visitar, uma vez, o Museo del Prado, o Museo Thyssen-Bornemisza e o Museo Reina Sofía. Validade: data de término identificado no cartão.
Preço: 14,40 € (a venda nas bilheterias dos 3 museus)

* CENTRO DE ARTE REINA SOFIA

É um dos mais importantes museus de arte moderna espanhóis, sendo considerado um dos melhores e mais importantes museus de arte moderna de toda a Europa com excelentes coleções de arte do século XX.

O Centro foi aberto pela rainha Sofia em 1986 e nele se encontram pinturas de Joan Miró, Salvador Dalí, a famosa "Guernica" de Picasso, além de muitas outras obras.

Horário: De segunda a sábado de 10:00 as 21:00hs; Domingo de 10:00 as 14:30 hs; Fechado às Terças-feiras.

Entradas: Entrada geral (coleção + exposições temporárias) = 6 €; Exposições temporárias= 3 €

Dias de entrada gratuita:
Segundas, Quartas, Quintas e Sextas: de 19:00 até fechar (21:00)
Sábado: de 14:30 até fechar (21:00)
Domingo: de 10:00 até fechar (14:30)
18 de abril (Dia do Patrimônio Mundial),
18 de maio (Dia Internacional dos Museus),
12 de outubro (Festa Nacional da Espanha),
6 de dezembro (Dia da Constituição Espanhola)
Menores de 18 anos
Estudantes universitários

Descontos 50%:
Grupos de 15 ou mais pessoas, com prévia solicitação ao responsável do museu (15 dias de antecedência). (http://www.museoreinasofia.es/visita/prepara-tu-visita.html);
Voluntários culturais, mediante apresentação de comprovante;
Membros de Fundações de Amigos de outros museus.

Fica na Calle de Santa Isabel. Metrô: Atocha

* MUSEO DEL PRADO

O mais importante museu da Espanha e um dos mais importantes do mundo. A coleção de pinturas é bastante completa e complexa, existindo neste museu coleções de pintura espanhola, francesa, flamenga, alemã e italiana, além de esculturas, desenhos e arte decorativa.


Destacam-se obras de Murillo, Goya, El Greco, Velázquez, entre outras.


Horários: De terça a domingo de 09:00 as 20:00 hs. Fechado às segundas-feiras, 1º de janeiro, 1º de maio e 25 de dezembro.


Entradas: €8 (inteira) e €4 (reduzida)


Dias de entrada gratuita:
De terça a sábado: das 18:00 às 20:00 hs
Domingos: das 17:00 às 20:00 hs
2 de maio (Festa Oficial da Comunidade de Madrid)
18 de maio (Dia Internacional dos Museus)
12 de outubro (Festa Nacional)
19 de novembro (Aniversario do Museo Nacional del Prado)
6 de dezembro (Dia da Constituição)
Menores de 18 anos
Cidadão da União Européia maiores de 65 anos
Estudantes de países membros da U.E. menores de 25 anos


Entrada Reduzida:
Estudantes de países não membros de la UE menores de 25 anos
Titulares de cartão jovem
Cidadãos da U.E. Membros de famílias numerosas


Estações de metrô mais próximas: Atocha ou Banco de España

* MUSEO THYSSEN-BORNEMISZA

Fica praticamente em frente ao Museo del Prado. Fundado pelo colecionador Hans Heinrich Thyssen-Bornemisza e sua esposa baronesa Carmen Thyssen-Bornemisza, o museu oferece um passeio pela arte desde o século XIII até finais do século XX.


Há cerca de mil obras expostas onde o visitante pode contemplar os principais períodos e escolas pictóricas da arte ocidental, Renascimento, Maneirismo, Barroco, Rococó, o Romantismo, Impressionismo, Expressionismo e a arte dos séculos XIX e XX até chegar à Pop Art.


Horários: De terça a domingo de 10:00 as 19:00 hs; Fechado às segundas-feiras, 1º de Janeiro, 1º de Maio e 25 de Dezembro.
Dias 24 e 31 de dezembro aberto de 10:00 as 15:00 hs.


Entradas: Coleções Thyssen-Bornemisza: Geral 8,00€ e Reduzida 5,50€. Para a exposição temporária o valor varia de acordo com a exposição (ver página na internet)


Entradas On line: Coleções Thyssen-Bornemisza: 7, 00€. Para a exposição temporária o valor varia de acordo com a exposição.


Entrada Reduzida: Maiores de 65 anos, pensionistas, estudantes. (somente nas bilheterias com apresentação de comprovante)


Entrada Gratuita: Crianças menores de 12 anos acompanhadas de adultos.

* PLAZA DE TOROS LAS VENTAS





É a terceira maior Praça de Touros do mundo em capacidade e a maior em diâmetro (60 metros). É uma construção muito bonita e merece uma visita mesmo que não seja para assistir a uma Tourada.


Nela está também o Museo Taurino de Madrid com peças como quadros, esculturas e os trajes de tourear de alguns toureiros importantes. Funciona de 10:00 as 14:30hs, de segunda a sexta-feira e a entrada é gratuita.


Touradas: As touradas são espetáculos muito tradicionais na Espanha. Elas consistem em lidar com touros bravos, a pé ou a cavalo e têm todo um protocolo a ser seguido. Numa tourada os touros têm pelo menos quatro anos de idade e quando ainda não alcançaram esta idade diz-se que é uma novilhada.



A temporada se inicia em março e vai até outubro. Normalmente os festejos acontecem aos domingos. É possível comprar ingressos que variam de €3 a €200, dependendo dos toureiros que se apresentem.


Por motivos óbvios as touradas são muito criticadas (por apresentação são mortos pelo menos 3 touros) e mesmo cidades espanholas, como Barcelona, proibiram a sua prática. Em Madrid, no entanto elas não só são permitidas como levam milhares de pessoas a cada apresentação. É um espetáculo típico, mas cabe a cada um decidir se tem "estômago" para assisti-lo.



(fonte: www.losmejoresdestinos.com)

ONDE SAIR À NOITE:

* LA LATINA

É uma região regada à cerveja (cañas) e tapas, cheia de bares, pubs e restaurantes, ótima para ir à noite ou mesmo no domingo, depois de uma passeio pelo el Rastro.


Passeando pela Cava Alta e Cava Baja vai encontrar diversos bares de tapas que servirão cerveja ou bons vinhos e sempre ótimos petiscos (as famosas tapas). Entre em um, em outro, depois em outro... E, como já dissemos, o programa pode começar no final da tarde e se estender até a madrugada em alguma discoteca!


Metrô: La Latina

* HUERTAS

É uma região também no centro de Madrid cheia de bares e discotecas em torno da Plaza de Sant´Ana. A rua principal é a Huertas, mas algumas ruas que cruzam esta também têm lugares interessantes.


Não se assuste se alguém no meio da rua te "invitar a un chupito"! Os promoters das casas realmente convidam as pessoas a tomar um shot de alguma bebida para que conheçam o lugar! Entre, experimente, curta a música e continue a festa!


Na própria Plaza de Sant´Ana é possível encontrar ótimos bares e restaurantes. Como, por exemplo, o "Lateral" com um ambiente agradável e um pouco mais requintado que os populares bares de Madrid. Tem um cardápio de tapas deliciosas a preços acessíveis. Experimente o "Menu Degustación" ou as deliciosas "Croquetas".


Para quem quer conhecer um pouco de flamenco, uma dica é o Cardamomo
(Calle Echegarray). Você paga uma entrada com consumação, assiste ao show de flamenco e pode continuar para curtir a noite ao som do DJ.


Metrô mais próximo: Sol

* TRIBUNAL

É também uma região cheia de bares mas estes são mais alternativos, costumam tocar rock`n roll e são mais freqüentados por madrilenhos que por turistas.


Uma sugestão para começar a noite é o bar La Divina, que tem ótimas tapas e uma sangria bem gostosa. Fica na Calle del Divino Pastor, 3.


Outra sugestão, esta para beber e ouvir boa música é o Via Lactea, na Calle de Velarde, 18.


Um defeito dos bares da região de Tribunal e de Madrid em geral é que como em Madrid ainda é permitido fumar em locais fechados eles ficam muuuuito enfumaçados...


Metrô: Tribunal

* CHUECA e MALASAÑA

Esta região conta com muitos restaurantes, bares e discos espalhados por suas ruas e praças.

Uma sugestão para se tomar algo delicioso e diferente é o Areia. Um bar bem exótico ideal para beber, conversar, escutar boa música, enfim, relaxar-se. Sua decoraçao é linda e para completar conta com camas e sofás para os clientes ficarem bem a vontade. Fica na Calle Hortaleza, 92. Estações de metrô mais próximas: Alonso Martínez, Chueca ou Tribunal.


Chueca, particularmente, é uma região GLS que conta com alguns dos melhores bares e restaurantes de Madrid. Aí acontecem anualmente os shows da parada gay espanhola. No entanto não é exclusivamente um local GLS, sendo também muito freqüentado por heteros que não estão nem aí para essas divisões e sabem aproveitar esse animadíssimo bairro!


Metrô: Chueca

* KAPITAL

É uma das discos mais famosas de Madrid e foi construída onde antes era um teatro.


Tem 7 andares e 3 pistas de dança independentes e com músicas de estilos diferentes. Na Sala Principal está uma pista de dança e um palco para algumas apresentações, toca house e vez ou outra durante a noite soltam um jato de CO2 muuuito forte, chamado Megatron (refresca e anima muito a galera)!!! No 3º andar está outra pista que toca Hip Hop, no 6º mais uma pista, esta de música latina, e no 7º andar está a Terraza com música mais tranqüila e telões que exibem clipes. Durante o verão o teto da Terraza é aberto dando um visual super bacana e uma boa refrescada!


Abre de Quinta a Domingo. A entrada costuma ser €15 com direito a uma ou duas bebidas, dependendo da hora que você chegar (quanto mais cedo mais bebidas).


Fica na Calle Atocha, 125. Metrô: Atocha

* PACHA

É uma referencia na noite madrilenha desde os anos 80 e assim como a Kapital a Pacha também foi construída onde anteriormente era um teatro.


É uma boate muito bonita, com 3 ambientes diferentes: a Sala Principal, com a pista de dança e um palco para as famosas apresentações de seus dançarinos e dançarinas; o Scotch, uma espécie de Lounge VIP; e o Cielo Pacha, outra pista VIP com som, imagem e iluminação diferenciados.


A música é house a noite toda e os freqüentadores variam de madrilenhos a turistas.


Abre de Quinta a Domingo. A entrada custa cerca de €15.


Fica na Calle Barcelo, 11. Metrô: Tribunal

* CUEVAS DE SÉSAMO

É uma taberna que fica em um sótão. Com as paredes cheias de citações de escritores famosos, uma iluminação não muito clara e a música do piano de fundo é um lugar encantador!!


Servem uma sangria excelente!!! Ótimo para ir com os amigos bater papo ou para um encontro romântico! Mas lembre-se de chegar cedo, por volta das 19hs, porque o lugar fica muito cheio e a fila depois das 21hs é insuportável!


Fica na Calle Príncipe, 7 Metrô: Sol


O QUE PROVAR:

* CHURROS COM CHOCOLATE


Super típicos para se comer depois da balada (mas no inverno a qualquer hora cai bem) os churros com chocolate quente são uma delicia!!! Existem vários pela cidade, mas o mais tradicional (e mais gostoso) é o da chocolateria San Gines. Ela fica na Calle del Arenal, 11 (Pasadizo de San Ginés - Metrô: Sol) e abre de 18:00 as 06:00 hs.

* BOCADILLOS DE CALAMARES

São sanduiches de lulas a milanesa, também muito típicos em Madrid. Apesar de não parecer são deliciosos!!! Se você gosta de lulas não deixe de experimentar e se não gosta peça de algum outro sabor, como o de tortilla, por exemplo! Os melhores estão em uma das ruazinhas que saem da Plaza Mayor (não se assuste com o lugar, normalmente com o chão sujo de papel e cheiro de gordura...)

* BOCADILLO DE JAMON

Também muito típicos são sanduiches de pão de sal recheados de Jamon Ibérico (presunto Parma). Deliciosos e também se encontram na maioria dos bares. Os melhores são os do Museo del Jamon. Esse bar/restaurante está por toda a cidade e tem não só sanduiches, mas também refeições muito gostosas e de bom preço. Lembre-se que o preço do sanduiche para comer no bar é mais caro que se você pedir para levar!

* PAELLA

A Paella é o prato espanhol por excelência e é uma verdadeira delícia, principalmente para aqueles que gostam de frutos do mar! Existem tipos diferentes de paella, como a Paella Marinera, que leva frutos do mar e peixe, e a Paella Mixta, que mistura marisco e carne.

* TAPAS

São o que nós brasileiros chamamos de "tira-gosto", aperitivos ou petiscos. Super tradicionais na culinária espanhola são realmente muito bons para acompanhar um bom vinho, uma sangria ou uma "caña" (como são chamados os chops em Madrid). Na maioria dos bares as tapas vêm para acompanhar a bebida que você pedir, sem custo adicional, mas se quiser alguma mais elaborada é só dar uma olhada no cardápio!


Quando os espanhóis dizem "ir de tapas" significa tomar uma ou duas bebidas em um bar, acompanhadas de umas tapas e logo seguir para outro bar tomar mais algumas bebidas e provar as tapas desse novo bar!


Costuma-se dizer que a origem do nome "tapas" vem de um antigo costume de tapar as taças de vinho nas tabernas com um pedaço de pão ou uma fatia de jamón, para impedir que entrassem mosquitos ou pó.


Algumas opções para comer boas tapas estão na região de La Latina e Sol.

* SANGRIA

A sangria está para os espanhóis assim como a caipirinha está para os brasileiros! Ou seja, é uma bebida típica, mas não é a mais consumida.


Ela consiste em uma mistura de vinho tinto, pedaços de frutas (como laranja, limão, maçã), açúcar e um pouco de run. Havendo, claro, algumas variações nas frutas, nos licores, algumas levam canela, e algumas colocam um pouco de refrigerante para diminuir o álcool!


Algumas sugestões de boas sangrias são a Cueva de Sésamo e o En Busca del Tiempo, que além da sangria tem umas tostadas deliciosas! Ambos ficam no centro de Madrid, perto da Puerta del Sol.


DICAS:

* Os preços nos bares e cafés de Madrid variam de acordo com o lugar em que você se senta! Por exemplo, o preço que você paga para comer no balcão (barra) costuma ser menor que o preço para comer em uma mesa!!! Às vezes esses valores estão descriminados no cardápio, mas às vezes não! Se estiver na dúvida pergunte ao atendente!

* Para ficar por dentro do que está rolando na cidade tanto atrações diurnas quanto noturnas veja o Guía del Ócio a revista é semanal e vendida em qualquer banca por 1€.

fonte: http://super-giro.blogspot.com/search/label/ESPANHA%20-%20Madrid

PARIS

PARIS


Paris é a capital e a mais populosa cidade da França, além de ser uma das cidades mais visitadas no mundo! No século XVIII, era o centro cultural da Europa, cuja efervescência durante o Iluminismo lhe permite ainda hoje carregar o título de Cidade Luz. As margens parisienses do Sena foram inscritas, em 1991, na lista do Património Mundial da UNESCO.


CHEGADA:

* Quando chegar, se de avião no aeroporto CDG pegue o RER (que é uma espécie de metrô com poucas paradas, ele circula pelos trilhos do metrô e aí é só ver onde vai descer e fazer uma baldeação; não vai precisar nem comprar bilhete de metrô, será direto) para Paris

* Se no aeroporto de Orly, também há o RER para Paris e,

* Se for de trem, provavelmente chegará na Gare du Nord que já é uma das estações de metrô (bem prático).
* TRANSPORTE

Caminhar por Paris é sempre muito agradável, é possível andar a pé à noite em vários bairros e ruas sem o menor perigo.
Existe o bilhete de metrô de turista por 3 dias (para valer a pena, deve-se efetuar pelo menos 5 viagens por dia) se não tem opção do de 10 unidades também, q sempre tem desconto. Se estiver por poucos dias, abuse do transporte de metrô que é muito prático. Irá economizar um tempo precioso!

Metrô:
A rede do metrô parece ser muito complicada, principalmente as baldeações na estação Les Halles (central), mas peça um mapa na bilheteria e rapidamente tudo ficará fácil. O metrô funciona das 5:30h à 1:00h da manhã.

(fonte: www.ratp.info)

ONDE FICAR:

• O ideal é procurar um lugar perto de estação de metrô (o que em Paris não é difícil! ), pois assim é possível se locomover bem por toda a cidade. Paris é muito procurada em qualquer época do ano, então, reserve com antecedência e ficar atento aos comentários de quem já se hospedou no lugar!

(http://www.hostelworld.com/) Na postagem de "dicas" há mais links sobre hospedagens.


O QUE CONHECER:

* TOUR EIFFEL


Está no 7e arrondissement. Vale a pena curtir a Torre, com os jardins do Trocadéro , subir ao 3º piso para esplêndida vista panorâmica . Metrô próximo : Bir-Hakeim. Parece que de manhã as filas são menores, .

* CAMINHAR PELAS MARGENS DO RIO SENA


Passando pelo Quai Branly (quai=cais) aproveite para ver por fora o novo museu Quai Branli (ao lado da torre), do Arquiteto Jean Nouvel. É o mais novo museu de Paris inaugurou em 2006. E, seguindo pelo Quai d'Orsay vão ver à esquerda o PONT D'ALMA (onde morreu a princesa Diana) e logo passarão pelos INVALIDES ( onde está enterrado Napoleão), vão ver em frente aos Invalides a PONTE ALEXANDRE III (uma das mais bonitas, com esculturas belíssimas) e continuando ainda no mesmo arrondissement, encontrarão o MUSEU D'ORSAY .

* MUSEU D'ORSAY


Este é museu realmente imperdível, lá estão os quadros de Van Gogh, Renoir, Picasso, Matisse, Degas, Monet, Manet, Toulouse Lautrec... mas o museu é grande e demorado. E este sim se visita inteiro. Verifique se haverá possibilidade de visitá-lo em horário noturno, se houver nesta época do ano.

• Continuar pelo Quai d'Orsay ,atravessar para o outro lado do Sena pela ponte La Concorde e chegar à PLACE DE LA CONCORDE (onde foram guilhotinados Maria Antonieta, Luís XVI e outros ) , apreciar o obelisco egípcio em granito cor-de-rosa , a grandeza da praça e a vista que se tem de lá. Daí, há duas opções para seguir :


(PLACE DE LA CONCORDE)

A- Av. dos CHAMPS ELYSÉES (2 km) cheia de gente, lojas de estilistas famosos, restaurantes, teatros, cinemas, bancos, empresas aéreas internacionais e muitos cafés ( é obrigatório sentar-se num deles, às mesas na calçada e apreciar o movimento do mundo que passa) No fim da Av.( ou começo) está o ARCO DO TRIUNFO . Ali perto, está tb a famosa IGREJA de SAINTE MARIE MADELEINE, linda arquitetura.


B-deixar a opção anterior para outro momento e, da Place de la Concorde, ir para o lado oposto aos Champs Elysées e chegar ao JARDIM das TUILERIES (do arquiteto Le Nôtre), onde estão os museus de l' Orangerie e o Jeu de Paume (arte contemporânea). Metrô próximo: Tuileries ou Concorde. Atravessando-se o jardim, chega-se à Place du Caroussel e depois ao Museu do LOUVRE.

• MUSÉE DU LOUVRE




Tendo à entrada, a pirâmide de vidro do Arq. IM Pei. É onde se encontra a Mona Lisa, a Vitória de Samotrácia, a Vénus de Milo, enormes coleções de artefatos do Egito antigo (não deixe de ver a múmia mais preservada que existe), da civilização greco-romana, artes decorativas e aplicadas, e numerosas obras-primas dos grandes artistas da Europa como Ticiano, Rembrandt, Michelangelo, Goya e Rubens, numa das maiores mostras do mundo da arte e cultura humanas. O museu abrange, portanto, oito mil anos da cultura e da civilização tanto do Oriente quanto do Ocidente.
Para visitar todo o Louvreé necessário mais de 1 semana, portanto escolha o que quer ver e programe-se! A estação de metrô Louvre é muito linda, com obras de arte.

No site há informações sobre os dias e horários de funcionamento. Um dia da semana o acesso é gratuito!


• QUARTIER LATIN

Bairro universitário, no 5e arrondissement. Estações de metro : Saint Michel, Cluny, Sorbonne.

É o quartier dos jovens, animado, com cinemas, discotecas,restaurantes, cafés, livrarias, galerias de arte. É o bairro da Sorbonne e das grandes escolas como a Polythéchnique. Ruas antigas, também o importante BOULEVARD SAINT MICHEL ("Boul Mich", para os estudantes) e o BOULEVARD SAINT GERMAIN que se cruzam.


Conhecer a Rue Mouffetard, antiga, estreita, típica, com seu mercado permanente ao ar livre (frutas, legumes, verduras e outros produtos).

Andar no Boulevard St germain para ver o Café de Flore, o Deux Magots, a Brasserie Lipp (cervejaria), onde se reuniam artistas e escritores existencialistas (Sartre, Simone de Beauvoir, etc.) Ainda no Quartier Latin ver a Sorbonne e, se quiserem, o PANTHÉON (onde estão enterrados personagens ilustres) e passear no Luxembourg – o jardim mais famoso de Paris (ver a fonte dos Médicis) próximo ao métro ODÉON.


Descendo o Bl. St Michel até o Sena,encontrarão o Quai des Augustins onde ficam os bouquinistes (vem de "bouquin"= livro) com suas barraquinhas cheias de livros, revistas, quadrinhos, reproduções e outras tranqueiras. De lá, atravessar para a Ile de la Cité (metrô Cité).


Nessa ilhota, no meio do Sena estão a catedral NOTRE DAME é o máximo, a SAINTE CHAPELLE, o PALÁCIO DA JUSTIÇA e a CONCIERGERIE, todas para ver sem falta.. Nessa "ilha" depois de cruzar a ponte, atrás da Notre Dame, é gostoso de passear. Tem umas sorveterias que vendem o Sorvete Bertillon que dizem ser o melhor do mundo!
Ir para o 4e arr., do outro lado da Ile de la Cité, onde se encontra o CENTRE GEORGES POMPIDOU ( Metro Rambuteau - Beaubourg), a não perder...

* CENTRE GEORGES POMPIDOU


É um complexo que abriga museu de arte moderna e contemporânea, biblioteca, teatros, entre outros equipamentos culturais. O edifício é um ícone da pós-modernidade por sua arquitetura arrojada com escadas rolantes externas e sistema estrutural em aço, projetada pelos importantes arquitetos Renzo Piano e Richard Rogers. A vista do topo é imperdível!

Se estiver por lá no primeiro domingo do mês a entrada é grátis. Ali na praça externa você também pode descansar vendo um "showzinho de teatro" ou artistas de rua e passear pelo bairro, que é super agradável!

* PLACES


(PLACE DES VOGES)
PLACE DES VOGE é considerada a mais bonita de Paris, quadrado perfeito circundado por 36 edifícios com telhados de ardósia azul (metrô Bastille).

Bem próximo, na PLACE DE LA BASTILLE, está o teatro de arquitetura ultra-moderna, a Opéra-Bastille, de 1989.

ÓPERA-BASTILLE


PLACE DE LA BASTILLE
Desse mesmo lado também se encontra o museu Picasso, na Rue de Thorigny (3e arr.) e mais à esquerda um pouco ,no 1er arr.,a PLACE VENDÔME (a mais chique), onde fica o hotel Ritz, as joalherias Boucheron, Cartier, etc. Observar a belíssima coluna com a estátua de Napoleão no topo.

(OPERA-GARNIER)

* Visita à Opéra-Garnier (Place de l'Opéra, metrô Opéra) , o mais famoso teatro de belíssima arquitetura.
* MONTMARTRE



A colina Montmartre tem a Igreja Sacré-Coeur como cartão postal, de estilo românico bizantino em pedra branca, vista esplêndida lá de cima, animada vida nturna, foi freqüentada por Dégas, Renoir, Van Gogh e colegas.

Na Place du Tertre há artistas com seus cavaletes e muitos turistas. Metrô: Anvers, Abbesses ou Porte de Clignancourt. (18e arr.)


Por ali também fica o famoso teatro do Mouling Rouge.

* PASSEAR DE BARCO NO SENA (http://www.bateauxparisiens.com/)


Durante o passeio, o barco vai parando nos pontos importantes e as saídas são de hora em hora, no final da tarde é lindo demais porque é quando começa a se iluminar a cidade! É indescritível ver a Torre iluminada a partir do rio.

O QUE PROVAR:

* Não deixe de comer crepes! (em qquer quiosque da rua vende), um croque-monsieur e os famosos sanduíches na baguette avec jambon-beurre(presunto e manteiga)de 50 cm ( chamam de flûte = flauta) , (pede-se um jambon-beurre, s'il vous plaît), todos se preparam na frente de estabelecimentos comerciais, quase na calçada, além dos croissaints, café creme, etc..
* Para quem vai com um pouco mais de grana o Jantar abordo do barco do Rio Sena é muito recomendado!
* Sorvete Bertillon, dizem ser o melhor do mundo! Se é verdade não sabemos, mas são muito dignos do título! As sorveterias que vendem ficam na Ille de la Cité (atrás da Catedral de Notre Dame).

DICA:


Para saber o que está rolando na cidade, shows, festas, atividades culturais, restaurantes, etc. visite : www.timeout.com/paris


fonte: http://super-giro.blogspot.com/search/label/FRAN%C3%87A%20-%20Paris

.DICAS GERAIS.


  • Seguro de viagem: os países membros da União Européia (que fazem parte do Tratado de Schengen*) estão exigindo que os estrangeiros que necessitam de visto de entrada- no caso dos brasileiros, apenas os que permanecerão por mais de 90 dias na União Européia - um seguro-viagem com cobertura mínima de 30 mil euros para despesas médicas e hospitalares.  Porém a França já alerta em seu portal de turismo sobre a obrigatoriedade para qualquer visitante. Um seguro para 20 dias sai, em média, por US$ 160 por pessoa.


*Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Itália, Islândia, Holanda, Luxemburgo, Noruega Portugal, Suécia.

  • A voltagem para aparelhos elétricos na europa costuma ser 220V.  Além disso as tomadas têm modelos diferentes da América, então é importante ter um adaptador.
  • Lembre-se de levar memória extra para máquina fotográfica ou pen drive para ir baixando as fotos durante a viagem, assim você não precisa se privar de um registro de um lugar especial! Esse tipo de artigo na Europa também não costuma ser muito caro e é fáciL de encontrar, então se precisar comprar e tiver com tempo até vale a pena investir!

  • É bom levar uma bolsinha de colocar dinheiro e documentos (dessas que se coloca por dentro da roupa), nela você pode guardar passaporte, cartão, algum dinheiro e documentos importantes que devem estar sempre com você, porque se perder essas coisas será uma dor de cabeça danada. Nunca deixe coisas importantes no albergue! Melhor prevenir pra não estragar a viagem!
  • TRANSPORTE
No metro procure os bilhetes de 10 unidades, ou bilhete para turistas (3, 5 dias...dependendo de quanto tempo for ficar, vale a pena).

Geralmente os bilhetes de metrô são interligados com ônibus (dá para usar tanto em um quanto em outro), mas é sempre bom confirmar pois isso depende de cada cidade. Deve-se ter atenção ao horário de funcionamento do metrô, geralmente de 5:30 ou 6:00 até 24:00 ou 1:00, dependendo do lugar.
Há cidades como Berlim, por exemplo, que os metrôs funcionam 24hs durante os finais de semana!

ATENÇÃO PARA VALIDAR OS TICKETS. Em algumas estações (trem/metro) deve-se validar o ticket nas máquinas disponíveis na plataforma antes de entrar no trem!





  • ALIMENTAÇÃO

Uma dica é passar nos supermercados e comprar uns ingredientes pra fazer sanduíches, ou coisinhas pra ir comendo durante o dia e bebida (sempre é muito mais barato que comprar na rua)...




Nos albergues geralmente há cozinha, microondas, geladeira, que podem ser utilizados pelos hóspedes e dá para dar uma bela economizada de vez em quando, ou pelo menos em uma das refeições do dia, principalmente nessas cidades super turísticas, onde tudo é sempre mais caro...




É comum o pessoal comer pelas ruas, fazer picnics em praças, sentar nos parques, etc. Dependendo de onde você estiver vale a pena entrar num parque, descansar e comer um belo sanduíche e passar o tempo jogado na grama, no melhor estilo “Europa” !!! Nada melhor depois de tanta caminhada!



A água das torneiras na Europa é potável, então uma dica é comprar uma garrafinha de água e andar sempre com ela para ir enchendo ao longo do dia onde houver uma torneira. (Principalmente no verão, quando o clima é seco demais e você não vai querer estragar sua super viagem por causa de uma desidratação, não é?!?!).


  • BANHEIROS:

Um banheiro q sempre "quebra o galho" nas horas de aperto no meio da rua é do MC Donald´s, normalmente pode-se entrar numa boa, não precisa pedir pra usar, é limpo e tem em toda grande cidade.
Assim você não precisa gastar seus eurinhos nos banheiros públicos.

_____




Vale a pena levar cadeado, porque nos albergues costuma haver "lockers" nos quartos onde você pode deixar a bagagem trancada, assim dá para passear na cidade com mais tranquilidade.

Alguns albergues  oferecem lençol e toalha, em outros só lençol, e há os que alugam essas peças ou os que não oferecem o serviço, portanto, antes de viajar é importante se certificar do que precisa colocar na mala. Geralmente essas informações estão disponíveis nos sites.


http://super-giro.blogspot.com